Serviços Repórter Parintins

Nomes lançados e a corrida pela conquista de eleitores

Nomes lançados e a corrida pela conquista de eleitores Foto: Dilvulgação/TSE Notícia do dia 06/08/2018

Após o fim do prazo para homologação de chapas e candidaturas, os partidos políticos no Amazonas definiram os nomes dos candidatos que vão disputar as vagas de deputado estadual, deputado federal, senadores e governador do estado na Eleição Geral 2018.

 

Omar e Bisneto

O Partido Socialista Democrático (PSD) homologou o nome do senador Omar Aziz (PSD) para governador tendo como vice, o deputado federal Arthur Bisneto (PSDB). O arco de alianças formado PSD, PSDB, PRB, Patriotas, PTC e Democratas tentará eleger Aziz na eleição de outubro.

 

Amazonino

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) também confirmou o nome do governador Amazonino Mendes (PDT) a reeleição. A ex-deputada federal Rebecca Garcia (PP) também foi confirmada como vice na chapa de Mendes, haja vista que havia muitas especulações quanto a sua indicação e que supostamente poderia ser descartada, coisa que não se confirmou.

 

PDT, PP, PTB, PR, PV e PPS compõe o arco de aliança para tentar reeleger Amazonino Mendes pela quinta vez ao cargo de governador.

 

David Almeida

O presidente da Assembléia Legislativa do Amazonas (ALEAM), o deputado estadual David Almeida do Partido Socialista Brasileiro (PSB) conseguiu fazer aliança com o Partido dos Trabalhadores (PT) e confirmou o nome do advogado da CUT, José Guimarães, como vice na sua chapa.

PSB, Podemos, PSC, Rede e PT são os partidos que tentarão fazer David Almeida chegar a cadeira de mandatário do Estado do Amazonas.

 

Eduardo Braga

O Movimento Democrático Brasileiro (MDB), o partido que já foi o mais forte do Amazonas, tentará reeleger o senador Eduardo Braga. A sigla homologou a candidatura de Braga a reeleição, mas não anunciou candidato ao governo e nem deu pistas de quem possivelmente poderá apoiar na Eleição 2018, ou seja, o MDB segue apenas com os candidatos a ALEAM, Câmara Federal e Senado.

 

Vanessa Grazziotin

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB), da senadora Vanessa Grazziotin não fez aliança com nenhum candidato ao governo. A sigla vai disputar a reeleição de Grazziotin, inclusive, tem apoio da presidência nacional do PT devido ao trabalho de defesa dos ex-presidentes Lula e Dilma.

 

Até o dia 05 de outubro, os candidatos terão 60 dias para fazer campanha, apresentar programa de governo e trabalho para tentar convencer os eleitores a confirmarem seus votos nas urnas.

 

Os candidatos também terão cerca de 50 dias para propaganda eleitoral e 35 dias de horário eleitoral no rádio e na televisão. Para convencer o eleitor, os candidatos sabem que é preciso olhar pela janela e perceber quando vai chover e evitar ser molhado.

 

Fernando Cardoso | Especial

Serviços Repórter Parintins