Biologia no Enem: Relações Ecológicas Interespecíficas

Noticia Atualizada em 13/06/2015
Biologia no Enem: Relações Ecológicas Interespecíficas
Foto: Divulgação

Os seres vivos atuam na natureza de maneira não isolada, por isso, precisamos estudar as relações entre eles. Uma das formas de classificar os seres vivos é através da especiação, ou seja, a qual espécie cada ser pertence. Dessa forma, as relações ecológicas podem ser divididas em intraespecíficas (aquelas entre seres da mesma espécie) e interespecíficas (entre espécies diferentes). Recentemente, explicamos as relações intraespecíficas. Se você ainda não viu, pode acessar a matéria aqui.

 

Da mesma forma que as relações intraespecíficas, as relações interespecíficas também se dividem em harmônicas (pelo menos um ser recebe vantagem biológica e nenhum se prejudica) ou desarmônicas (pelo menos um ser se prejudica). Vejamos quais são elas:

 

Relações Interespecíficas Harmônicas

 

Protocooperação

A protocooperação é a cooperação de uma espécie para a outra. O importante a se destacar é que ambas as espécies não necessitam dessa interação para sobreviver, mas a existência da relação traz benefícios a elas. Isso pode ficar mais claro com o exemplo. Alguns jacarés e crocodilos, enquanto dormem, permitem que certas aves e peixes se alimentem de restos de alimentos e sanguessugas em sua boca.

 

Mutualismo

O mutualismo é semelhante à protocooperação, havendo relação benéfica a partir da cooperação entre duas espécies. A diferença é que no mutualismo essa interação é indispensável para a sobrevivência dos seres. O exemplo mais famoso de mutualismo é dos líquens que são associação entre algas e fungos. As algas realizam fotossíntese e com isso produzem matéria orgânica, enquanto os fungos são responsáveis por absorver água e nutrientes.

 

Inquilinismo

O inquilinismo é o caso, por exemplo, das orquídeas que se abrigam nos troncos de árvores para conseguirem receber maior incidência solar, sem que as árvores tenham prejuízo nessa interação. Em suma, é a relação onde um ser vive dentro ou sobre um outro ser.

 

Comensalismo

Assim como no inquilinismo, no comensalismo uma espécie é beneficiada enquanto a outra não se afeta. Como o nome sugere, o comensalismo é uma interação alimentar. Por exemplo, quando tubarões se alimentam, restos alimentares caem. Peixes menores podem acompanhar o nado do tubarão, se alimentando desses restos.

 

Relações Interespecíficas Desarmônicas

Competição

A competição existe tanto entre indivíduos da mesma espécie quanto de espécies diferentes e constitui a mesma interação. É a competição (alimentar, territorial, sexual etc) entre os seres que vivem no mesmo ambiente, principalmente em situação de falta de recursos na natureza.

 

Predatismo

Semelhante ao canibalismo (intraespecífico), o predatismo é quando um ser mata o outro para se alimentar, havendo uma relação de predador-presa.

 

Herbivoria

Semelhante ao predatismo, porém quando é um animal herbívoro matando partes vivas de uma planta para se alimentar.

 

Parasitismo

Semelhante ao inquilinismo, no parasitismo uma espécie se associa a outra. A diferença é que a relação do parasitismo é desarmônica por ser prejudicial ao hospedeiro, uma vez que o inquilino se alimenta “às custas” do hospedeiro. É o que acontece quando um ser humano está com vermes.

 

Amensalismo

Acontece quando uma espécie inibe o crescimento ou reprodução da outra, sem, com isso, ter alguma vantagem biológica. É o caso, por exemplo, de alguns fungos que produzem e liberam no ambiente substâncias antibióticas, que inibem o crescimento de bactérias.

 

Fonte: Câmara dos Deputados


Enquete

As perspectivas do parintinense para o fim de ano com relação a economia?

Aguarde...

Resultado
As perspectivas do parintinense para o fim de ano com relação a economia?
São ótimas

11 (18%)

São boas

14 (23%)

São razoáveis

37 (60%)

Total de 62 votos

Voltar

Galeria de Fotos

A notícia além do fato