Total de mortos na China pelo Coronavírus sobe para 1.113

Segundo o governo chinês, mortos nas últimas 24 horas chegam a 97

Total de mortos na China pelo Coronavírus sobe para 1.113 Fotos: Divulgação/OMS/Centro de Controle e Prevenção de Doenças Notícia do dia 12/02/2020

O número de mortos na China continental devido ao novo coronavírus aumentou para 1.113, informou hoje (12) a Comissão Nacional de Saúde. A informação é da Agência Brasil.

 

Segundo autoridades de saúde de Pequim, o total de mortos nas últimas 24 horas é de 97.

 

O número total de casos confirmados é de 44.653, dos quais 2.015 foram confirmados nas últimas 24 horas em território continental chinês.

 

As autoridades acrescentaram ainda que 451.462 pacientes foram acompanhados por terem tido contato próximo com os infectados, dos quais 185.037 ainda estão sob observação.

 

O balanço ultrapassa o da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, na sigla em inglês), que, entre 2002 e 2003, matou 774 pessoas em todo o mundo, a maioria das quais na China, mas a taxa de mortalidade permanece inferior.

 

O novo vírus, que provocou um morto em Hong Kong e outro nas Filipinas, afeta também o território de Macau (com nove casos) e mais de duas dezenas de países, onde os casos de contágio superam os 350.

 

A situação motivou a marcação de uma reunião de urgência de ministros da saúde dos países da União Europeia para amanhã (13), em Bruxelas, enquanto a Organização Mundial de Saúde enviou uma equipe de especialistas para a China visando acompanhar a evolução dos últimos casos.

 

OMS quer US$ 675 milhões para enfrentar coronavírus nos próximos três meses

A Organização Mundial da Saúde lançou, nesta quarta-feira, um Plano Estratégico de Preparação e Resposta ao Coronavírus. O anúncio foi feito pelo diretor-geral da agência, Tedros Ghebreyesus.

 

Para isso, a OMS pediu um total US$ 675 milhões para responder ao surto de coronavírus, 2019nCoV, pelos próximos três meses.

 

 

Tedros explicou que US$ 60 milhões serão usados para financiar as operações da OMS, e “o restante é para os países que estão especialmente em risco". Tedros enfatizou que a “mensagem para a comunidade internacional é: invista hoje ou pague (caro) mais tarde".

 

O objetivo do Plano é “apoiar os países a prevenir, detectar e diagnosticar a transmissão subsequente."

 

A informação é da ONU News

 

Tags:
-->