Campanha para doação de sangue começa na segunda-feira (10)

Campanha para doação de sangue começa na segunda-feira (10) Foto: Rívera Brandão Notícia do dia 08/02/2020

O banco de Sangue de Parintins Amilcar Monte Rey mobiliza a população para a campanha “Sangue folia: o legal é doar vida”. A ação que ocorrerá de 10 a 14 de fevereiro tem a abertura prevista para as 9h, tendo como endereço a Rua Pedro Ferreira Gonçalves, conjunto Macurani, Centro, com a presença dos doares e autoridades do município.

 

O objetivo da campanha, como explica Rívera Brandão, é conseguir novas bolsas de sangue e ao mesmo tempo aumentar a amostra de doadores, visto que têm sido crescentes as transfusões sanguíneas no município. Rívera chegou a considerar anormal o índice de bolsas que entravam no banco de sague, na mesma frequência que saiam.

 

Para essa campanha, o banco de sangue conta com o apoio da Prefeitura de Parintins, por meio da Secretaria de Saúde, Projeto Vidas por Vidas, da Igreja Adventista, parceria estabelecida no ano passado e em 2020 com o Pedal da Noite, grupo formado por praticantes de ciclismo.

 

“Neste ano estamos trazendo para a abertura da campanha essas duas parcerias de movimentos da comunidade parintinense, movimentos do cotidiano do parintinense. O doador é todo aquele que se propõe salvar uma vida”, comenta a assistente social.

 

Rívera lembra ainda que as unidades transfusionais, Amilcar Monte Rey, hospitais Jofre Cohen e Padre Colombo, consideradas de referência, também atendem pessoas dos municípios do Baixo Amazonas, como Nhamundá, Barreirinha, Terra Santa, Juruti e Faro, os três últimos do Estado do Pará. No entanto, esse suporte de serviço deve ser de referência.

 

Nesta semana, integrantes do grupo de ciclistas Pedal da Noite realizaram doações de sangue, fizeram chamadas e compartilhamentos da ideia de que é importante doar sangue. “A doação de sangue necessita primordialmente da ação voluntária das pessoas”, conta.

 

Para quem vai doar sangue pela primeira vez precisa apresentar RG, CPF e o cartão SUS, além de estar bem alimentado. A campanha coincide com a realização do Carnailha, segunda maior festa popular de Parintins. O evento acontecerá no domingo, 23, segunda, 24 e terça-feira, 25 de fevereiro.

 

Orientação do Ministério da Saúde    

De acordo com o Ministério da Saúde, doar sangue não é apenas um ato de solidariedade, é um ato de vida, um ato de cidadania. A doação é 100% voluntária e pode beneficiar qualquer pessoa, independente de parentesco. Pode ser pai, mãe, irmão, amigo ou até mesmo uma pessoa que você nunca viu na vida.

 

O que temos que pensar é que não importa quem será beneficiado, o importante é que com a sua doação pessoas terão novas oportunidades, novos sonhos, novas chances de recomeçar. Os estoques dos bancos de sangue não podem ficar vazios. Doe sangue regularmente e ajude a quem precisa. Uma só doação que você faz pode beneficiar até quatro vidas. Pensando nisso, todos têm um papel importante quando o assunto é doação regular de sangue.

 

Quem doa sangue, doa uma nova oportunidade de vida.  Procure o hemocentro mais próximo e seja um doador regular independentemente de quem estiver precisando. Uma só doação pode salvar até quatro vidas.

 

Por que doar?

Doar sangue é um ato altruísta e de solidariedade. A doação é 100% voluntária e pode beneficiar qualquer pessoa. Doe sangue regularmente. Tem sempre alguém precisando de você. Uma doação pode beneficiar até 4 pessoas.

 

Quem pode doar?

Critérios para doar:

- Ter idade entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos devem possuir consentimento formal do responsável legal);

- Pesar no mínimo 50kg;

- Estar alimentado. Não ingerir alimentos gordurosos antes da doação;

- Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;

- Apresentar documento de identificação com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista e Carteira Profissional emitida por classe).

 

Critérios definitivos de impedimento:

- Ter passado por um quadro de hepatite após 11 anos de idade;

- Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV 1 e 2 e Doença de Chagas;

- Uso de drogas ilícitas injetáveis.

 

Impedimentos temporários:

- Gripe, resfriado e febre: aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;

- Período gestacional;

- Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;

- Amamentação: até 12 meses após o parto;

- Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;

- Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;

- Exposição a situações de risco acrescido para doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses após a exposição;

- Vacina da febre amarela ou sarampo: aguardar 4 semanas após a vacinação;

- Tratamento dentário cirúrgico (como extração, tratamento de canal): 7 dias após o procedimento e/ou suspensão dos medicamentos.

 

INTERVALO ENTRE UMA DOAÇÃO E OUTRA

- Homens: 2 meses (máximo de 4 doações no período de 1 ano).

- Mulheres: 3 meses (máxima de 3 doações no período de 1 ano).

 

Com informações do Ministério da Saúde

Tags:
-->