Serviços Repórter Parintins

Pantera Cor de Rosa viaja na história espartana para combater o preconceito

Pantera Cor de Rosa viaja na história espartana para combater o preconceito Foto: Marcondes Maciel Notícia do dia 12/02/2018

Com base no filme 300, o Bloco Pantera Cor de Rosa entrou na avenida do samba para contar a história de Leônidas e o seu exército de 300 Soldadas Espartanas, que revestidas de purpurina chegam afrescalhadas e preparadas para o embate na luta contra o preconceito.

 

O enredo conta que ousando através da irreverência do domingo de carnaval, travam a luta contra homofobia, visto que a população LGBTs é vítima constante da discriminação, sendo ameaçada e agredida moralmente com insultos verbais, agressões físicas que muitas vezes chegam a perder a vida por pessoas intolerantes e preconceituosas.

 

Na batalha pelo poder e igualdade de direitos, o exército das espartanas chega a tão sonhada vitória.

 

Com essa glória conquistada, o exército das guerreiras vencedoras traz consigo a expectativa de que a classe LGBT possa exercer livremente a sua cidadania, a viver em segurança, obtendo assim o livre poder de escolha diante de uma sociedade que impõe valores imorais e antiéticos.

 

Portanto, Leônidas e suas soldadas vencem o preconceito a maneira que lhes convém, com alegria e ousadia, mostrando assim à sociedade que ter preconceito está fora de moda.

 

Assista o vídeo do bloco na Avenida

Marcondes Maciel | Repórter Parintins

Serviços Repórter Parintins