Ascalpin pretende coletar 20 toneladas de materiais recicláveis e garantir Natal dos catadores

Noticia Atualizada em 07/12/2017
Ascalpin pretende coletar 20 toneladas de materiais recicláveis e garantir Natal dos catadores
Foto: Fernando Cardoso

Garantir um Natal melhor para suas famílias e uma renda econômica justa, sócios da Associação de Catadores de Lixo de Parintins (ASCALPIN), pretendem até o final de ano coletar de 10 a 20 toneladas de resíduos sólidos em toda cidade.

 

A presidente da entidade, Marcivone Casemiro, lamenta que a classe continue passando por dificuldades e concorrência com outros seguimentos na coleta dos resíduos, esperando que 2018 possa ser um ano de realizações para os catadores.

 

“A gente continua trabalhando com dificuldades e como a gente pode, mas estamos na luta do dia a dia. Estamos com uma quantidade de materiais reciclados para ser enviada até o final do mês a Manaus”, comentou.

 

De janeiro a novembro, a Ascalpin já enviou cerca de 120 toneladas de materiais recicláveis e aproveitáveis, o que gerou uma renda de R$ 34 mil e dívida entre 16 associados e a entidade para pagamento de encargos, água, luz e outros.

 

Marcivone estima que até o final de dezembro, os sócios coletem mais 20 toneladas de papelão, garrafas pet, latinhas, papéis e matérias aproveitáveis para garantir o Natal dos catadores.

 

Os catadores lamentam que alguns comerciantes e empresários ainda não são conscientes, ao invés de doar o lixo reciclável para a Associação preferem encaminha-lo direto para a lixeira pública.

 

A vida dos catadores nos últimos anos não vem sendo fácil, além de concorrerem com outra empresa, não tem apoio do poder público que não executa a coleta seletiva e não se dá importância para a associação como recomenda a lei e o Ministério Público do Trabalho (MPT).

 

Oito anos após a aprovação da Política Nacional de Resíduos Sólidos no Brasil, o município ainda não desenvolve programas de coleta seletiva de lixo, finge não existir o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que inseriu esses trabalhadores coletores de resíduos recicláveis na coleta seletiva na lixeira pública.

 

Segundo Marcivone Casemiro, o acordo não vem sendo cumprido, inclusive, os catadores são impedidos de realizar a coleta no lixão.

 

Fernando Cardoso | Repórter Parintins

 


Enquete

As perspectivas do parintinense para o fim de ano com relação a economia?

Aguarde...

Resultado
As perspectivas do parintinense para o fim de ano com relação a economia?
São ótimas

11 (18%)

São boas

14 (23%)

São razoáveis

37 (60%)

Total de 62 votos

Voltar

Galeria de Fotos

A notícia além do fato