Governo do Amazonas e CBF preparam professores da rede estadual para atuar em projeto social

Ao todo, 40 profissionais receberão treinamento para atuar em unidades de ensino na capital e no interior

Governo do Amazonas e CBF preparam professores da rede estadual para atuar em projeto social Foto: Bruno Zanardo/Secom Notícia do dia 25/11/2021

Em parceria com o Governo do Amazonas e com a Federação Amazonense de Futebol (FAF), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) iniciou, nesta quinta-feira (25/11), a formação de profissionais da rede estadual que atuarão no projeto “Gol do Brasil”, em duas escolas estaduais no Amazonas. O projeto visa utilizar o futebol como ferramenta de mudança social para alunos em situação de vulnerabilidade no estado.

 

O treinamento segue até o sábado (27/11), com aulas teóricas e práticas, ministradas por equipes da CBF. Segundo a secretária executiva da Capital, Arlete Mendonça, da Secretaria de Educação e Desporto, o projeto deve atender, inicialmente, 240 alunos na capital e interior.

 

“É com grande satisfação que a secretaria de Educação recebe essa parceria, pois sabemos que esse projeto, por se tratar de um projeto social, vai de fato trazer aos nossos alunos todo esse ganho, no sentido de tratar todas as questões socioemocionais, as habilidades. E nós estamos muito otimistas, até porque o projeto vai ser lançado em uma unidade que está sendo inaugurada, lá nós estaremos inicialmente com 240 alunos, e a intenção é ampliarmos”, afirmou.

 

Dos 40 profissionais, 32 são da rede estadual de ensino. Segundo a secretaria, 25 atuarão no projeto em Manaus, no Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Dariana Correa Lopes, a antiga ocupação Monte Horebe, na zona norte de Manaus, a ser inaugurado pelo governador Wilson Lima na segunda-feira (29/11).

 

Outros sete profissionais ficarão lotados no Ceti Hélio Francisco Bessa, inaugurado em setembro de 2021, em Tefé (a 523 quilômetros de Manaus). Outros oito profissionais estão credenciados pela Prefeitura de Autazes (distante 113 quilômetros da capital).

 

Treinamento

O objetivo do treinamento é qualificar os profissionais que desejam atuar no projeto na condição de professor, facilitador, coordenador e/ou estagiário, como explicou o representante da CBF, Bruno Rosell.

 

“Nossa capacitação rege a metodologia da CBF Social, o objetivo é capacitar os professores para que eles consigam transmitir esse conhecimento para os alunos em aula durante as atividades do projeto. Nosso foco principal, é ensinar as 10 habilidades de vida preconizadas pela OMS (Organização Mundial de Saúde) e utilizar o futebol como ferramenta de atrativo para que essas crianças aprendam as habilidades de vida. São questões socioemocionais que vão fazer com que elas enfrentem muito melhor o dia a dia nessa área de vulnerabilidade, que a gente sabe que não é fácil”, afirmou.

 

Experiência para sala de aula

O professor de Educação Física da rede estadual, Jorge Lelis, será um dos profissionais a receber a licença S (Social), que será concedida pela CBF Academy. Ele explicou de que forma poderá aplicar os conhecimentos para os alunos em sala de aula.

 

“Estamos trabalhando a parte teórica do projeto, já que nós vamos trabalhar com crianças em vulnerabilidade, então nós precisamos entender o que é realmente esse projeto. Precisamos perceber o que a criança tem, o que ela sente, do que ela precisa, para que ela possa desenvolver nela esse caráter que está em formação, para que ela não continue naquela situação. Então, dentro da capital, nós vamos ter essa oportunidade de levar para aquelas crianças que estão nas zonas de vulnerabilidade e que precisam, esse apoio por meio do esporte, que, no caso, veio o futebol”, afirmou o educador.

Tags: