Muro de arrimo de Parintins desmorona e provoca deslizamento de terra

Muro de arrimo de Parintins desmorona e provoca deslizamento de terra Foto: Rodrigo Irmão Rafael Notícia do dia 01/04/2021

O muro de contenção na orla fluvial de Parintins, de aproximadamente de 30 metros de extensão, desmoronou na tarde ontem, 31, e provocou o deslizamento de terra nas proximidades dos bares Verçosa e Comunas, na esquina das ruas Senador Álvaro Maia e Caetano Prestes.

 

No local, a Prefeitura de Parintins, por meio da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp), está reconstruindo o muro de arrimo. A estrutura de concreto havia desmoronado há mais de cinco anos e deixou o barranco fragilizado, obrigando a Defesa Civil interditar a área.

 

Nesse trecho as obras iniciaram no segundo semestre do ano passado. Ela faz parte do projeto de recuperação da orla iniciado no final de 2019, no trecho da rua Caetano Prestes e Cordovil. Mas foi interrompida por causa de um deslizamento de terra ocorrido no dia 23 de janeiro de 2020.

 

O muro de contenção de Parintins foi construído há mais de 30 anos para evitar a desbarrancamento, fato tão frequente em toda orla do município, como também em todo o Amazonas.

 

Por isso precisaria de uma obra emergencial para não comprometer ainda mais um local tão conhecido pela população e por turistas que vêm a Parintins no período do festival folclórico e em outras épocas do ano.

 

O local também ficou conhecido como enseada do pôr-do-sol e diariamente atrai pessoas para contemplar o astro rei e o panorama do rio Amazonas.

 

Conforme as imagens, o muro apresenta uma grande rachadura e requer uma ação urgente por parte do município.

 

Nesse período de cheia do rio Amazonas fica difícil prosseguir com o serviço, apesar das novas técnicas utilizadas pela engenharia civil.

 

Vídeo cedido por cinegrafista amador

 

O prefeito em exercício de Parintins, Mateus Assayag, afirma que a prefeitura está montando uma comissão técnica, composta por vários profissionais da Secretaria de Obras, para apurar e levantar as possíveis causas do desmoronamento do muro de contenção da orla fluvial.

 

Mateus ressalta que ao tomar conhecimento do fato foi até o local, em companhia do secretário de Obras Albano Albuquerque, equipe técnica da Semosp e também com os responsáveis pela execução do serviço.

 

“Nesse momento ainda é muito cedo para afirmar o que realmente pode ter levado a isso. Tem vários fatores que podem levar a esse desmoronamento. Nós estamos apurando. Vamos levantar e apurar, tratar tudo com muita transparência, assim como é a orientação da Prefeitura de Parintins”, comentou.

 

Mateus ressalta ainda que são dois trechos de muro dentro do mesmo projeto, um de 70 metros de extensão e outro de 50 metros. O primeiro já está concluído, está na parte de grama nos taludes para recompor a via. O segundo foi onde ocorreu o problema.

 

Mateus disse que o valor total da obra foi pago apenas 25% até o momento.

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO 

 

Sobre o incidente ocorrido na obra do muro de arrimo no trecho que compreende a Praça Judith Prestes, temos a informar:

 

A obra está sendo executada pela empresa Paris Engenharia, através de um convênio do Governo do Estado e Prefeitura de Parintins e compreende dois trechos de construção de muro de arrimo independentes com urbanização, onde um deles segue na fase de finalização do talude e outro estava na fase de aterro do talude.

 

Na tarde de ontem (31/03/21), ocorreu desmoronamento de parte do trecho 2 da obra.

 

Como Prefeito em exercício, designamos uma Comissão Técnica para apurar as possíveis causas do incidente e as equipes da Secretaria de Obras e da empresa responsável pela execução da obra estão no local desde o momento do desmoronamento acompanhando e verificando as condições atuais.

 

O projeto foi elaborado com todo o acompanhamento técnico necessário por profissionais especializados e habilitados.

 

Nenhum colaborador da obra sofreu qualquer acidente ou ferimento em função do desmoronamento, ainda assim todos foram assistidos pelas equipes da Prefeitura e da Empresa contratada.

 

Do valor total da obra, apenas 27,40% foi pago até o momento, tendo mais obra realizada do que pagamento efetuado.

 

O incidente será apurado a fundo e o assunto será tratado com a máxima transparência, passando para a população de Parintins a real situação passo a passo das investigações.

 

Mesmo não estando mais Secretário de Obras do Município, atualmente ocupando o cargo de Presidente da Câmara Municipal e nesse momento na função de Prefeito em exercício, reafirmo meu compromisso com os investimentos que trazem os benefícios para nosso município e continuo somando forças diariamente com o Prefeito Bi Garcia para que todos tenham seu andamento com responsabilidade e transparência.

 

Mateus Assayag

Presidente da Câmara de Parintins

Prefeito em exercício

Foto: Dirceo Quintino

Tags: