IDAM realiza mutirão no Uaicurapá para atender demanda de produtores

IDAM realiza mutirão no Uaicurapá para atender demanda de produtores Foto: Fernando Cardoso | RP Notícia do dia 16/04/2019

No período de 08 a 12 de abril a equipe técnica e multiprofissional do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (IDAM) esteve na região do Rio Uaicurapá realizando ação de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para atender criadores e produtores de 12 comunidades.

 

De acordo com Lucivaldo Pereira, gerente do IDAM, o atendimento aconteceu na sede das comunidades e lanchas do órgão. “Por meio do Instituo visamos incentivar cada vez mais o desenvolvimento rural sustentável para que o setor primário se desenvolva”, comentou.

 

A equipe composta por 05 técnicos em agropecuária, 01 zootecnista, 01 médico veterinário, 01 motorista, 01 engenheiro agrônomo e um estagiário do IFAM realizou visitas técnicas nas propriedades, elaborando laudos para aqueles que tem a possibilidades de serem atendidos com novos projetos.

 

Os técnicos também fizeram visitas para revisão de crédito junto aquelas pessoas que já possuem projetos em andamento, além da identificação de áreas que tem o potencial para trabalhar com a agricultura mecanizada através do programa pró-mecanização e pró-calcário.

 

“Estamos visualizando lá na frente não somente a cultura da mandioca, mas a fruticultura. Por isso estamos indo onde os produtores rurais tem vocação pra trabalhar com citrus, guaraná ou alguma cultura que possa servir de modelo para aquela região”, explicou.

 

Lucivaldo adiantou também que o IDAM está trabalhando para revitalizar duas casas de farinha e engenho que tem naquela região, uma na comunidade do Marajó e outra na comunidade São Tomé do Uaicurapá.

 

Durante os atendimentos, dezenas de produtores puderam obter a renovação e emissão do Documento de Aptidão (DAP) e Cadastro Ambiental Rural (CAR), além da Carteira de Produtor Rural, um benefício oferecido pelo Governo do Estado.

 

“Estamos indo junto aos agricultores que residem em áreas de difícil acesso e não tem condições de ir até o IDAM. Na própria comunidade atendemos também de forma rápida”, assegurou.

 

O titular do IDAM comentou que foi possível fazer um bom trabalho junto as comunidades por conta de um número maior de técnicos que atendeu os produtores.

 

“A nossa equipe técnica sofreu uma redução, principalmente em função de dois técnicos da região do Uaicurapá terem se aposentado. A equipe multiprofissional vai justamente para fazer um trabalho, tentando otimizar o recurso que nós temos com a atividade localizada por trabalho em mutirão, como aconteceu”, ressaltou.

 

Fernando Cardoso | Repórter Parintins

Tags: